Angola presente na Maior Exposição Mundial de sempre, Expo de Shanghai 2010

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hong Hao, director do departamento de coordenação da Shanghai World Expo Xangai e a Eng. Albina Faria Assis, Comissária Geral de Angola para a Expo. 2010

A Expo Shanghai 2010 foi  inaugurada no passado dia 30 de Abril.  O certame vai estar patente ao público durante 184 dias e conta com a representação de 246 países e organizações internacionais. No acto de abertura, além do presidente chinês, Hu Jintao, e outras individualidades da China, estiveram presentes o Presidente da Comissão Europeia, Dr. Durão Barroso, e 20 chefes de Estado estrangeiros. O grande espectaculo de abertura contou com a presença de artistas de vários países.


A Expo Shanghai escolheu como tema 'Melhor Cidade, Melhor Vida', lembrando que, no futuro, a maioria da população mundial vai viver nas cidades, pois estima-se que, nas próximas décadas, a população do mundo chegará a 8,2 mil milhões e as Cidades devem concentrar 60% dessa população até 2030. O objectivo é participar na melhoria das condições de vida dos habitantes urbanos, principalmente os dos países em desenvolvimento, enfrentar os problemas como a poluição, a pobreza e a segurança. Esta edição de Expo vai promover conhecimentos para construir cidades mais permanentes, mais justas, mais seguras e mais harmoniosas.

 

 

 

 

 

 

 


Prevê-se que 70 milhões de pessoas visitarão a Expo Shanghai nos próximos seis meses. Além da visita aos pavilhões, os visitantes poderão ainda assistir a alguns dos cerca de 20 mil shows com artistas de todo o  mundo.

 

 

 

 

 

 

A avaliar pelo que já nos foi dado observar, Angola começa a perceber a importância destes certames internacionais com a consciência de que quando se participa essa presença deve marcar pela diferença. Este pavilhão é sem dúvida uma presença digna e marcante bem contrastante com a tristeza que foi a presença na Expo98, em Lisboa.

 

 



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Pavilhão de Angola é inspirado na Welwitschia Mirabilis, planta existente só em Angola.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um documento inédito sobre a Regata Cabo Rio realizada em Janeiro de 1973, foi a primeira regata oceânica em que Angola esteve presente com o veleiro Patrícia II sob o comando de Humberto Baptista da Costa, ilustre sócio da Casa de Angola e membro de várias Direcções. Esta verdadeira epopeia só foi possível devido à determinação e vontade férrea deste angolano notável que tão prematuramente partiu para a sua derradeira regata rumo à eternidade. ( Ver documento)

A vela em Luanda

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Humberto Baptista da Costa junto ao seu Patrícia II foto tirada no dia 1 de janeiro de 2006

Angola perdeu uma das suas figuras mais respeitadas

 


O nacionalista e deputado angolano, Paulo Teixeira Jorge, foi enterrado esta quinta-feira, no cemitério da Santa Ana, em Luanda.

O Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, prestou homenagem a um dos militantes históricos do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), que morreu no passado sábado, em Luanda, por doença.

Na sua mensagem de condolências , o Presidente da República angolano considerou que o nacionalista «sempre soube ser merecedor da admiração, do carinho e do respeito do nosso povo».

Estiveram presentes neste acto, o vice-Presidente da República, Fernando da Piedade Dias dos Santos, o presidente da Assembleia Nacional, António Paulo Cassoma , os presidentes dos tribunais, Supremo, Constitucional e de Contas, ministros de Estado e outros ministros, membros do Conselho da República e do corpo diplomático e ainda muitas individualidades estrangeiras .

Antigo ministro das Relações Exteriores e deputado da Assembleia Nacional, Paulo Jorge foi galardoado com as medalhas de Guerrilheiro do MPLA e da Luta Clandestina bem como com altas condecorações dos Governos das Repúblicas Popular e Democrática da Coreia, Federal do Brasil e de Cuba, entre outros países.